sábado, 19 de junho de 2010

Deserto - Victor Barone

(Foto: Erick Reis)


Deserto
em minha boca
seca a palavra
cala o poema.

Meada
rompida em minha mente
se desfaz em fiapos.

Deserto
em minha alma
seca o poema
cala a palavra.

De certo
a palavra seca
germinará
calma.


'Deserto' está no livro "Outros Sentidos"- Victor Barone (07/2008)

Share/Save/Bookmark

2 comentários:

Jens disse...

Sensacional o poema, Inês. A imagem é o complemento perfeito.Parabéns ao Victor, pela autoria e a você, pela generosidade intelectual em compartilhar.

Beijo.

AC Rangel disse...

O Barone é mesmo um grande poeta. E teu blog uma nuvem de paz, um oásis neste deserto tão seco. Parabéns... Voltarei sempre.

Beijo
Rangel almatua